Untitled Document

      13/04/2018 10h37

      Comportamento

Relatório da ONU aponta o Brasil como quarto país com mais usuários de Internet no mundo

Segundo o relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), o Brasil é o quarto país com maior número absoluto de usuários de Internet, ficando atrás de Estados Unidos, Índia e China.

Números de usuários de internet em 2015 e crescimento entre 2012 e 2015



O estudo da ONU identificou que 90% das 750 milhões de pessoas que ficaram online pela primeira vez entre 2012 e 2015 viviam em países em desenvolvimento. O documento, intitulado Economia da Informação 2017: Digitalização, Comércio e Desenvolvimento, apontou que o Brasil em 2015 tinha 120 milhões de usuários de Internet, ficando atrás dos EUA, com 242 milhões, da Índia, com 333 milhões, e da China, com 705 milhões.

No Brasil, na Índia, no México e na Nigéria, as taxas de crescimento anual do uso de Internet ficaram entre 4% e 6% de 2012 a 2015. No Brasil e na China, mais de 50% da população utiliza a Internet, enquanto na Índia apenas pouco mais de um quarto da população está online. A expectativa é de que os próximos 1 bilhão de usuários de Internet virão principalmente das economias em desenvolvimento.


Qualidade

Apesar da crescente conectividade das populações, o uso da banda larga ainda é muito limitado nos países menos desenvolvidos, onde permanece muito cara para a maior parte da população. O relatório da ONU aponta que os preços da banda larga fixa nos países em desenvolvimento podem ser três vezes maiores do que nos países desenvolvidos. O preço da banda larga móvel pode ser duas vezes maior, segundo a União Internacional de Telecomunicações (UIT).

O relatório da UNCTAD apontou ainda que nos países em desenvolvimento, a penetração da banda larga é baixa, mesmo aqueles que têm acesso à banda larga tendem a experimentar velocidades baixas de download e upload. A presença dos países da América Latina e do Caribe na economia digital permanece relativamente limitada. Junto com a África, a região latino-americana e caribenha respondem por apenas 4% de todas as impressoras 3D utilizadas no mundo, e por menos de 2% das empresas digitais com uma capitalização de mercado de mais de 1 bilhão de dólares.


Oportunidade

Entre as economias emergentes, a falta de habilidades digitais é particularmente significativa na América Latina. Para a ONU as empresas na região tem três vezes mais chances do que empresas do Sul da Ásia, e 13 vezes mais do que as da Ásia-Pacífico, de ter problemas operacionais devido à falta de capital humano.

Clique aqui para ver o relatório completo.





  Preferidas

  • Relatório da ONU aponta o Brasil como quarto país com mais usuários de Internet no mundo
  • O Google lança o G Suite, anteriormente chamado de Google Apps
  • Pesquisa mostra que 58% da população brasileira usa a internet
  • Dia 25 de novembro foi dia da Black Friday

  Seções

  • Comportamento
  • Design
  • Empreendedorismo
  • Estratégias
  • Ferramentas
  • Inovações